Meio Ambiente

Acabamos de finalizar a edição especial sobre Meio Ambiente do jornal Primeira Linha, mas não coube tudo que queríamos colocar! Achamos importante divulgar informações e métodos envolvendo a preservação do meio ambiente, assim como participar e implementar projetos que possam ajudar o nosso planeta. E nada melhor para começar a leitura que “ver” sobre o que estamos falando.

Se você é bom de inglês ou quer dar uma melhorada, visitem o novíssimo WATERLIFE. O site é super interativo, cheio de tecnologia e com conteúdo legal bem distribuído e apresentado para fazer da sua navegação uma viagem agradável. Waterlife é um filme produzido com parceria entre National Film Board of Canada [Comitê Nacional de Filmes do Canadá] e Primitive Entertainment Inc. que conta a épica história das águas, e tudo que a água envolve em nossas vidas, dos Grandes Lagos da América do Norte. Eles mostram dados e posições muito interessantes do que a água representa para gente.

Já o nosso amigo Marcos Cordiolli é historiador (UFPR),mestre em educação (PUCSP), professor e conferencista. É produtor de cinema e estuda fotografia aqui no Brasil e tem um site bem bacana. Destaque para essa publicação dele onde discursa sobre A Formação de valores e a questão ambiental. Um texto pequeno de três páginas que é importante ser lido.

A Aline Kelly de Almeida é da área de administração e marketing. Possui um blog chamado Sustentável 2.0 e adora mídias sociais, Sustentabilidade e Marketing de Causas. Com essa bagagem, todo o conteúdo de seu blog é um ponto de vista ótimo sobre educação, ser sustentável e não achar isso um porre.

E a nossa professora Thais Cavalcanti dos Santos, a Thata Cari, tem um blog muito bem escrito, afinal é professora de redação. Nessa edição do Primeira Linha, colocamos apenas uma pequena parte do texto Homem e a Natureza, que você pode conferir na íntegra nesse post do blog Insustentável.

“Que você quer deixar no planeta?” é o que está na home do site pegadaecologica.org.br, uma campanha da WWF no Brasil com parceria de um braço da HSBC. A página é um quiz para testar seus conhecimentos sobre o que é ou não ecologicamente correto, o resultado mostra qual o tamanho da pegada que você deixará na Terra.

A Fundação Boticário é uma iniciativa do fundador do grupo de cosméticos, Miguel Krigsner, que completa 19 anos de atuação. Em 1972, enquanto estudava farmácia na faculdade, ele viajou para Israel e se impressionou com a capacidade dos israelenses de transformar o deserto em terras agricultáveis, das quais surgiam desde pomares até lorestas fechadas. Saiba mais sobre o assunto em fundacaoboticario.org.br.

O gringo breathingearth.net traz dados sobre todos os países, informando qual a população, de quantos em quanto segundos em média uma pessoa nasce e outra morre e em quanto tempo mil toneladas de CO2 são emitidas. Muito legal!

Tem também a campanha mundial TCK TCK TCK (já postada no nosso Twitter) contra o aquecimento global. No site há um contador dos participantes na campanha além de informações, fotos e vídeos bem bacanas, como o trailer do filme Age of Stupids, que estreiou dia 22/09 no Brasil, com o título “A Era da Estupidez”. O ano é 2055. Catástrofes naturais causadas pela mudança climática, seguidas de guerras, levaram ao colapso da civilização e à quase extinção da humanidade. Numa torre solitária, num Ártico livre de gelo, um sobrevivente reprisa vídeos do começo do século, quando as catástrofes começaram a acontecer. E se pergunta: “Por que não salvamos a nós mesmos quando tivemos a chance?”

Partindo para o áudio visual, temos bons vídeos no YouTube para conscientização global. Campanhas muito bonitas, realistas, motivadas podem ser vistas através do nosso canal, acessando nossa lista de reprodução especial sobre o meio ambiente. Podemos também assistir documentários como estes aqui mostrados:

A História das Coisas

Este vídeo mostra os problemas sociais e ambientais criados como consequência do nosso hábito consumista, apresenta os problemas deste sistema e mostra como podemos revertê-lo, porque não foi sempre assim.

Uma Verdade Incoveniente

Vídeo fala sobre a questão do aquecimento global e da importância de agir em prol de uma melhor preservação do meio ambiente.

Rapidinhas:

Não é só o gelo sobre o qual o urso-polar vive que está diminuindo. O tamanho atual dos exemplares dessa espécie é aproximadamente 2/3 do apresentado 30 anos atrás.

100% da energia elétrica oriunda da luz solar é a meta da cidade de Babcock Ranch, que vai ser construída na Flórida a partir de 2010. Onovo centro urbano planejado para abrigar cerca de 19,5 mil casas e ser ecologicamente correto, deverá ser autossuficiente em energia e exportar o excedente.

No norte do Brasil, o aumento das temperaturas leverão a robusta cobertura vegetal do leste da Amazônia a dar lugar a savanas; uma elevação de pelo o menos 4ºC poderá matar cerca de 85% das matas.

2/3 do território do município de São Paulo, ou quase 103 mil hectares, foi a área que o bioma Mata Atlântica perdeu entre 2005 e 2008. Minas Gerais foi a campeã do desmatamento.

O Mar de Aral, quarto maior lago da Terra, tinha 67 mil km². Esse ano, após vários anos quando o governo soviético usou dois principais rios que alimentavam o lago para irrigar plantações, o lago ocupa 14 mil km².

Lünen (Alemanha) vai ser a primeira cidade do mundo a abastecer-se com energia elétrica e calefação obtidas de estrume, além de outros tipos de materiais orgnãnicos para os 90 mil moradores.

Em 10 meses da proibição de sacolas plásticas e embalagens de isopor, a China economizou 1,6 milhão de toneladas de petróleo, ou 40 bilhões de sacolas plásticas. Porém, o país ainda produz 1 milhão de toneladas de resíduos, volume que tende a aumentar.

Este ano, a Unesco incluiu 22 lugares a sua lista de 553 sítios destinados à preservação sustentável em 107 países. As reservas ambientais podem ser vistas no site da Unesco.

10 mil km² de terras costeiras próximas a Nova Orleans, no mínimo, estarão submersas na virada do século, afirmam cientistas norte-americanos. Segundo eles, a atual taxa de sedimentos depositados no delta do Rio Mississippi não fará frente à elevação do nível do mar.

65 mil toneladas de gás carbônico serão emitidas pela nova turnê da banda U2, a U2360, ao longo de 18 meses. O grupo viaja em um jato particular, e os shows incluem três palcos de 390 toneladas cada e 200 pessoas nos bastidores. As emissões seriam suficientes para ir a Marte e voltar.

Pesquisadores do Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo fabricam material biodegradável a partir do lixo das usinas de açúcar e das fábricas de suco. Bactérias depositadas num tanque são superalimentadas e o excesso de comida é transformado em pequenos grãos; depois, quando elas estão cheias, são dissolvidas. O que sobra é um pó biodegradável ótimo para fazer utensílios e embalagens descartáveis. O plástico desaparece em cerca de seis meses, sem poluir.

A Coca-Cola apresentou um agosto sua embalagem de 290 ml em formato Ultra Design, que utiliza 25% menos vidro em sua fabricação, uma economia de 7 milhões de garrafas.

A sua cidade é verde? Pensando no meio ambiente globalmente e agir localmente, o Projeto Município Verde Azul do governo do Estado de São Paulo lançou 10 diretivas para guiar as cidades em busca da nomiação:

1. ESGOTO TRATADO
Implementar, através de sistema próprio, consorciado ou terceirizado, a coleta e tratamento de esgotos domésticos, eliminando a poluição dos recursos hídricos à sua jusante. Os municípios paulistas deverão ser capazes de realizar a despoluição dos dejetos em 100% até o ano de 2010 ou, na sua impossibilidade financeira, terem contratado obras e serviços ou, ainda, firmando Termo de Compromisso com a Secretaria Estadual do Meio Ambiente, tendo a interferência da CETESB, para que efetivem o tratamento de esgotos em 100% até o final de 2014. Nos casos de assinatura de Termos de Compromisso, a coleta e tratamento de esgotos domésticos deverão ser, no mínimo, de 30% até o final de 2010, e de 50% até o final de 2012.

2. LIXO MÍNIMO
Estabelecer política de gestão dos resíduos sólidos, promovendo a coleta seletiva e a reciclagem, eliminando até o final de 2010 qualquer forma de deposição de lixo a céu aberto, promovendo, quando for o caso, a recuperação das áreas degradadas e a remediação das áreas contaminadas. Termos de Compromisso firmados entre os municípios e a Secretaria Estadual do Meio Ambiente, com a interferência da CETESB, definirão prazos e condições para equacionar as dificuldades logísticas para disposição de resíduos sólidos em aterros sanitários convenientes.

3. RECUPERAÇÃO DA MATA CILIAR
Participar do programa governamental de recuperação de matas ciliares, em conjunto com a Secretaria Estadual do Meio Ambiente e a Secretaria Estadual da Agricultura e Abastecimento, auxiliando na delimitação e demarcação das áreas prioritárias de atuação, particularmente na proteção das principais nascentes, formadoras de mananciais de captação d’água, com apoio dos agricultores locais e segundo critérios e metas estabelecidos pelo Governo.

4. ARBORIZAÇÃO URBANA
Implementar programa de arborização urbana e manutenção de áreas verdes municipais, diversificando a utilização das espécies plantadas, incluindo a manutenção do viveiro municipal, para produção de mudas com características paisagísticas ou a serem destinadas à revegetação de áreas degradadas, no perímetro urbano ou rural, preferencialmente de espécies nativas e frutíferas.

5. EDUCAÇÃO AMBIENTAL
Estabelecer programa de educação ambiental para a rede pública de ensino municipal, promovendo também a conscientização da população a respeito da agenda ambiental, incluindo a participação nos mutirões ambientais a serem definidos pela SMA.

6. HABITAÇÂO SUSTENTÁVEL
Definir programa para a redução de uso de madeira oriunda da Amazônia na construção civil do município auxiliando a fiscalização do comércio das madeiras locais, defendendo o uso de madeira sustentável ou oriunda de florestas plantadas. Favorecer a expedição de alvarás das construções civis que incorporem os critérios de sustentabilidade, incluindo a utilização de tecnologias tais como o reuso da água, captação de água das chuvas, sistemas alternativos de
energia, e demais critérios de habitação sustentável.

7. USO DA ÁGUA
Implantar um programa municipal contra o desperdício da água, nos estabelecimentos comerciais, nas atividades rurais, nas instalações industriais e nas residências domésticas, apoiando a cobrança do uso da água na bacia hidrográfica onde se situa o município, favorecendo e integrando-se ao trabalho do Comitê da Bacia Hidrográfica naquilo que lhe for pertinente.

8. POLUIÇÃO DO AR
Apoiar o Governo estadual no programa de controle da poluição atmosférica e de gases de efeito-estufa, incluindo as emissões veiculares, particularmente as provenientes das frotas cativas de ônibus do transporte municipal e dos caminhões da frota pública, participando das campanhas contra a fumaça preta, Operação Inverno e demais iniciativas públicas na defesa da qualidade.

9. ESTRUTURA AMBIENTAL
Constituir, preferencialmente por lei, órgão próprio da estrutura executiva municipal responsável pela política de proteção do meioambiente
e dos recursos naturais, implantando nos municípios com população superior a 100 mil habitantes e Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

10- CONSELHO AMBIENTAL
Constituir, por lei, o Conselho Municipal de Meio Ambiente, com funções consultiva e deliberativa, adotando-se os critérios mínimos de representação a serem indicados pela SMA, assegurado-se a plena participação da comunidade científica, da sociedade civil e das organizações não governamentais na agenda ambiental local.

O hotel falado na página Se Liga! do jornal é realmente muito bonito. Não tivemos espaço lá, mas através deste álbum com fotos, enviadas por eles à nossa redação, podemos ver mais do local. Entre no site e saiba mais sobre a estrutura do hotel e suas atividades e projetos sócio-ambientais.

Desmatamento no cerrado é o dobro da floresta amazônica
País derruba 20 mil quilômetros quadrados do bioma a cada ano; Mato Grosso é Estado com mais cidades na lista dos que desmatam

O cerrado brasileiro tem 20 mil quilômetros quadrados de área desmatada a cada ano. Isso é o dobro do que é desmatado no mesmo período na Amazônia, segundo o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc.

Os dados do primeiro monitoramento do desmatamento no cerrado foram divulgados ontem. “Há dez anos, tanto na Amazônia como no cerrado, eram desmatados 20 mil quilômetros quadrados por ano”, disse Minc, explicando que, no caso da floresta amazônica, esse ritmo foi reduzido.

As lavouras de cana-de-açúcar e soja, a pecuária e a produção de carvão são os principais responsáveis pela derrubada de mata no bioma.

Os municípios listados pelo ministério como os que mais desmatam (liderados pelos do Mato Grosso) terão a fiscalização reforçada. Minc apoiou também o projeto que torna patrimônio nacional o cerrado e a caatinga.

Nós podemos fazer a diferença… e aqui está o exemplo que dá até arrepios:

Compartilhe/Salve este post:
Twitter | Live | Google | Yahoo | Facebook | MySpace | Del.icio.us

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: